Acidente

Justiça de Goiás inicia partilha da herança de Marília Mendonça

Quase três meses da morte de Marília Mendonça, vítima de um acidente aéreo, nesta semana o Tribunal de Justiça de Goiás iniciou a partilha dos bens da cantora sertaneja. Estima-se que o faturamento mensal dela antes de sua morte precoce girava em torno de R$ 10 milhões e que a fortuna está avaliada em R$ 500 milhões.

A informação sobre o início do processo foi publicada pelo colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo. Está sendo feito o levantamento do conjunto de bens que formam o patrimônio deixado pela sertaneja e os possíveis herdeiros ou legatários.

Marília deixou um filho pequeno, Léo, fruto de seu relacionamento com Murillo Huff. O pequeno completou dois anos de idade em dezembro do ano passado e é o herdeiro natural de toda a herança.

A cantora morreu precocemente aos 26 anos de idade após sofrer um acidente de avião no dia 5 de novembro de 2021 na Região Serrana de Caratinga, interior de Minas Gerais. Ela estava à caminho de um show, quando a aeronave bateu em um cabo de torre de alta tensão antes de cair. O velório aconteceu um dia depois e cerca de 100 mil pessoas estiveram presentes.

Além dela, mais quatro pessoas perderam suas vidas: Henrique Ribeiro, conhecido como Henrique Bahia, produtor de Marília; Abicieli Silveira Dias Filho, tio e assessor; Geraldo Martins de Medeiros Júnior, piloto do avião; Tarciso Pessoa Viana, co-piloto.

Pop line

https://portals1.com.br/wp-content/uploads/2022/04/970X50.gif

Mais popular