Na Paraíba

João Azevêdo assina convênio com Hospital da FAP e assegura atendimento à população de Campina e região

O governador João Azevêdo assinou, na manhã desta segunda-feira (20), em Campina Grande, convênio no valor de R$ 5 milhões para o custeio do Hospital da Fundação Assistencial da Paraíba (FAP), garantindo atendimento à população da Rainha da Borborema e região. Referência no tratamento do câncer no interior do Estado, o Hospital da FAP enfrenta, há anos, sérias dificuldades financeiras para manter a prestação de serviços a seus pacientes, 90% deles pelo Sistema Único de Saúde (SUS) — são cerca de 95 mil pessoas atendidas por ano, vindas de 148 municípios.

Na ocasião, o chefe do Executivo estadual frisou que a assinatura de mais um convênio com a FAP é a demonstração do compromisso do Governo do Estado com a saúde dos paraibanos. “É uma demonstração de que o Governo tem uma atenção muito grande por toda a área de saúde, especialmente pela área de oncologia, em que temos três hospitais que são referência na Paraíba: Napoleão Laureano, em João Pessoa; Hospital da FAP, aqui em Campina Grande; e o Hospital do Bem, em Patos. Com esse convênio, estamos dando uma parcela de contribuição importante para que seja mantido o nível de atendimento na qualidade que a gente espera”, afirmou, adiantando que haverá mais investimentos no Hospital do Bem, com a aquisição de um acelerador linear, colocando à disposição dos pacientes oncológicos do Sertão do Estado atendimento de radioterapia, e, assim, não vão mais precisar se deslocar para Campina Grande ou João Pessoa em busca desse tipo de tratamento. 

“Quando assumi a gestão deste Estado, algumas coisas na área de saúde me incomodaram muito. E uma delas foi por que equipamentos de ponta na medicina tinham de ficar apenas em João Pessoa? É importante ter na Capital? Claro que é importante. Entretanto, eu fico pensando num paciente com câncer, que sai lá de Cajazeiras para chegar na Capital e ter o atendimento,  com o sofrimento que é a viagem. Não há outro caminho, a não ser fazer com que os serviços estejam em todas as regiões”, prosseguiu João Azevêdo, elencando a modernização do parque tecnológico da rede hospitalar e a entrega de equipamentos de última geração para a realização de exames em todo o Estado — são mais de R$ 35 milhões de investimentos em aparelhos como ultrassonografia e até de hemodinâmica. 

Logo em seguida, o chefe do Executivo estadual acompanhou a primeira sessão de radioterapia com um acelerador linear de última geração, cujo paciente foi um rapaz de 18 anos, de Campina Grande. O equipamento, que deve chegar em breve também ao Hospital do Bem, em Patos, reduz para 1/3 a quantidade de sessões, melhorando a qualidade de vida do paciente. 

João Azevêdo assinou, ainda, um termo de cooperação, em que o Hospital da FAP coloca à disposição do Governo do Estado a sua expertise na utilização do aparelho acelerador linear quando for implantado em Patos. 

O secretário executivo da Saúde, Jhony Bezerra, ressaltou que este é o segundo convênio firmado pelo Governo do Estado com o Hospital da FAP para assegurar o atendimento à população de Campina Grande e região. “A Secretaria de Estado da Saúde já tem um convênio com esta unidade no valor de R$ 3 milhões, que já vem sendo executado em parcelas mensais. Agora mais um convênio no valor de R$ 5 milhões, que serão repassados integralmente à FAP em cinco parcelas mensais de R$ 1 milhão, já a partir do próximo mês”, destacou. “Após o diagnóstico do câncer, é extremamente importante que o tratamento comece o quanto antes. Nesse aspecto reside a importância da sensibilidade do governador João Azevêdo com entidades filantrópicas, como ocorre no dia de hoje com o Hospital da FAP”, acrescentou. 

O presidente da FAP, Derlópidas Neves, foi enfático ao descrever a importância do convênio firmado com o Governo do Estado. “É um momento extremamente importante, haja vista que recebemos do Governo Federal, por meio do município de Campina Grande, apenas a tabela SUS, que está muito defasada há mais de 11 anos. Esses recursos vêm exatamente reforçar esses atendimentos, para que o hospital continue atendendo à população”, disse.  

A solenidade foi prestigiada pelos deputados estaduais Ricardo Barbosa, Inácio Falcão e Doda de Tião, além de auxiliares do Governo do Estado, a exemplo de Roberto Paulino (secretário chefe do Governo do Estado); Ronaldo Guerra (chefia de Gabinete do Governador), além de diversas lideranças políticas da região, como o ex-prefeito de Campina Grande, Enivaldo Ribeiro.

O Hospital da FAP, fundado em 1965, tornou-se um Centro de Referência Oncológica no interior do Estado, oferecendo à população, a maioria muito carente, especialidades de alta complexidade — radioterapia, quimioterapia e hemodiálise — e demais serviços de média complexidade.

https://portals1.com.br/wp-content/uploads/2022/04/970X50.gif

Mais popular