Fórmula 1

Com Ricciardo, Mclaren vence pela 1ª vez desde 2012; Verstappen e Hamilton batem

Embora a segunda colocação de Daniel Ricciardo no grid de largada do GP da Itália tenha gerado expectativas, nem o mais fervoroso torcedor da McLaren poderia prever a vitória do australiano neste domingo, no Circuito de Monza, em uma agitada corrida que teve nova batida entre Max Verstappen e Lewis Hamilton, resultando em abandono dos postulantes ao título de 2021.

O resultado marcou a primeira vitória da equipe britânica desde o triunfo de Jenson Button no GP do Brasil de 2012, e ainda valeu uma dobradinha com Lando Norris, em segundo lugar, algo que não acontecia desde 2010. Valtteri Bottas, que terminou em quarto, herdou o terceiro lugar no pódio com a punição de Sergio Pérez.

O triunfo, o oitavo da carreira de Ricciardo, deu fim a um jejum de três anos do piloto, que enfrentava uma adaptação difícil na McLaren. Sua última vitória foi no GP de Mônaco de 2018, quando ainda corria pela RBR.

Para a equipe, valeu a primeira dobradinha desde a conquista de Hamilton e o segundo lugar de Button no GP do Canadá de 2010. A corrida deste domingo também marcou o melhor resultado de Norris, que já conquistou três pódios com três terceiros lugares em 2021.

O destino da prova foi marcado pelo incidente entre Verstappen e Hamilton. O holandês, que largou na pole position, foi superado já na primeira curva por Ricciardo, e viu sua vida ficar mais compicada ao despencar para a décima colocação após um pit stop desastroso de 11s na metade da corrida.

Ao cruzar a reta principal, encontrou-se com o rival da Mercedes no momento em que o heptacampeão deixava o pitlane após sua parada. Ao dividirem a primeira curva o carro da RBR passou por cima das lombadas e acabou subindo na Mercedes do britânico, jogando a dupla para fora da pista e decretando fim de prova para ambos.

A prova em Monza ainda teve a recuperação de Valtteri Bottas, que venceu a corrida classificatória no sábado mas largou em 20º por ter trocado o motor e vários componentes da unidade de potência. O finlandês da Mercedes ganhou 16 punições e subiu ao terceiro posto, já que Sergio Pérez foi punido em 5s por ultrapassar os limites da pista numa manobra sobre Charles Leclerc. Outra surpresa foi a nona colocação de George Russell, que herdou mais dois pontos para a Williams.

Como a batida de Verstappen também tirou Hamilton da prova, o holandês permaneceu em primeiro lugar no campeonato de pilotos com 226.5 pontos contra os 221.5 do rival. Bottas, em terceiro, anota 141. Por sua vez, a Mercedes ampliou a vantagem na liderança do Mundial de Equipes com o pódio do finlandês e passa a somar 362.5 pontos, 18 a mais que a RBR, vice-líder.

GE

Mais popular