Policial

Preso na Paraíba, braço direito de líder de facção criminosa do RN

Uma operação da Polícia Civil da Paraíba, através da delegacia de homicídios de João Pessoa, prendeu o braço direito de um dos líderes de uma facção criminosa do Rio Grande do Norte. A prisão ocorreu ontem (22), após um cerco policial montado no bairro Colinas do Sul na capital paraibana.

O delegado Carlos Othon deu alguns detalhes sobre a prisão e informou que o homem envolvido em vários crimes e tinha mandado de prisão em aberto. “Conhecido principalmente na facção denominada Sindicato do Crime, no Rio Grande do Norte. Ele é envolvido com clonagem de veículo, principalmente com o tráfico de entorpecentes e também com assaltos a banco. Ele estava envolvido em vários assaltos na modalidade de ‘novo cangaço’ no Estado do Rio Grande do Norte”, disse a imprensa.Leia Também:

Segundo o delegado, o homem era procurado no Estado do Rio Grande do Norte e também em todo o Nordeste, por envolvimento com o “novo cangaço”. “Ele era procurado pelas forças policiais, com mandado de prisão em aberto. Sofreu uma abordagem no Estado do Rio Grande do Norte, na semana passada, por agentes que investigam o crime organizado no estado. Ele acabou fugindo desse cerco e veio se refugiar aqui em João Pessoa. A partir daí, em conjunto com a polícia do Rio Grande do Norte, levantamos a informação de onde ele estaria e conseguimos, com os agentes da delegacia de homicídios, encontrar esse indivído”, comentou.

Durante a abordagem, com o homem, a polícia encontrou a quantia de R$ 7 mil. Carlos Othon informou que o homem é suspeito de integrar a facção criminosa sindicato do crime, conhecida no estado vizinho. “No momento em que ele saia de uma residência estava com R$ 7 mil. É um indivíduo envolvido em crimes de altíssimo risco, muito procurado pelas forças de segurança do Estado do Rio Grande do Norte e de todo Nordeste. Só para se ter noção, ele também é um dos braços direitos de ‘Nem da Abolição’, um dos líderes da facção ‘Sindicato do Crime’. É um indivíduo que, inclusive, já foi indiciado pela Polícia Federal em tráfico internacional de drogas, por armazenar, ocultar e transportar as armas de fogo de grosso calibre e de uso restrito, fuzis, carabinas que são usadas justamente na modalidade de novo cangaço, em assalto a banco. Além disso ele também é um indivíduo de confiança da facção e faz toda o trajeto grandes quantidades de entorpecentes e valores, inclusive que são levados para o exterior”, afirmou.

com

Mais popular