Libertadores

Internacional é eliminado nos pênaltis pelo Olimpia

Internacional e Olimpia chegaram ao fim dos 180 minutos das oitavas de final da Libertadores sem fazer gols e a classificação foi decidida nos pênaltis. Thiago Galhardo foi o vilão, os paraguaios tiveram 100% de aproveitamento nas cobranças e estão nas quartas da copa.

Na próxima fase, o Olimpia vai enfrentar o Flamengo que eliminou o Defensa y Justicia nessa quarta-feira (21/7), pelo placar agregado de 5 x 1.

O primeiro tempo foi de domínio massacrante do Internacional, com 72% de posse de bola, 10 finalizações contra somente três do Olimpia, e incontáveis chances reais de gol perdidas. O placar permaneceu intocável quando o árbitro indicou o fim dos 45 minutos iniciais.

Na etapa final, o ritmo foi o mesmo: superioridade e pressão colorada, ainda sem sucesso para balançar as redes. Aos 20 minutos, o árbitro marcou pênalti para o Inter. Quando acharam que, finalmente, sairia o primeiro gol dos 180 minutos deste duelo, Edenílson, cobrador oficial do Colorado, parou no goleiro Alfredo Aguilar e desperdiçou a chance de ouro.

De acordo com o Globoesporte.com, com este pênalti perdido, o meia encerrou uma sequência de 14 cobranças convertidas. Após o susto de ver os adversários chegarem tão perto de sair na frente no placar, o Olimpia acordou e passou a atacar mais a meta defendida por Daniel.

O jogo chegou ao fim confirmando a decisão pela vaga nas quartas de final na disputa de pênaltis. Edenílson abriu as cobranças e se redimiu pela oportunidade anterior, colocando o Inter na frente. Alejandro Silva foi o primeiro batedor do Olimpia e guardou com categoria no canto direito de Daniel que caiu pro outro lado, 1 x 1.

Boschilia pegou a segundo bola do time brasileiro e mandou o goleiro para um lado, bola para o outro. Pitta foi em seguida, chutou firme e alto, sem chances para Daniel, 2 x 2.

Moisés cobrou a terceira penalidade para o Inter e finalizou colocado, no ângulo direito. Ojeda foi o escolhido da vez do Olimpia e mandou no mesmo endereço que o lateral colorado, 3 x 3.

Aguilar quase pegou a cobrança de Maurício, mas o meia respirou aliviado quando a bola cruzou a linha do gol. Depois, Ortiz deslocou Daniel e igualou a disputa novamente, 4 x 4.

Thiago Galhardo foi o quinto e último batedor de Aguirre e isolou a bola. Derlis González, não quis saber de conversa, bateu forte, no meio do gol, para garantir a classificação do time paraguaio.

com metropoles

Mais popular