Em João Pessoa

Conscientização é foco da Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência

Prevenir e conscientizar. Esses são os objetivos da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) na Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência, que foi iniciada nesta segunda-feira (1º). A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) em parceria com a Secretaria de Educação e Cultura (Sedec) reforçou as ações permanentes para prevenir e conscientizar os jovens pessoenses.

O Instituto Cândida Vargas (ICV), que é referência no atendimento a gestantes na Capital, faz um trabalho importante no cuidado e orientação às jovens grávidas. Só nos últimos cinco anos, 3.298 meninas entre 12 e 17 anos receberam todo o acompanhamento da gestação e deram à luz na maternidade.

O programa Saúde na Escola também faz um trabalho permanente em toda a rede municipal de ensino, com atividades educativas abordando temas como prevenção à gravidez, com orientação sobre métodos contraceptivos, além das infecções sexualmente transmissíveis.

 Durante a pandemia da covid-19, as ações nas escolas foram paralisadas, já que as aulas presenciais foram suspensas, mas as orientações seguiram de forma online, com vídeos sobre a temática que foram encaminhados aos alunos da rede municipal.

O trabalho educativo na rede de ensino de João Pessoa vem surtindo efeito nos últimos anos. O ICV registrou uma queda no número de partos de adolescentes. Em 2016, 784 jovens deram à luz no local. Já em 2020, o número foi de 581, o que representa uma redução de 26%.

No Brasil – A taxa de gravidez na adolescência no Brasil está 50% acima da média mundial. A cada mil meninas, 46 se tornam mães adolescentes. Atualmente, mais de 434,5 mil adolescentes se tornam mães por ano no País. Os números foram divulgados pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) e pelo Ministério da Saúde (MS), no ano passado.

Texto: Allan Hebert – Edição: Thadeu Rodrigues – Fotografia: Arquivo/SECOM

Mais popular