Política

Câmara de Curitiba vota outra vez pela cassação de vereador que invadiu igreja

A Câmara Municipal de Curitiba votou pela cassação de Renato Freitas (PT), vereador que invadiu a Igreja Nossa Senhora do Rosário, em fevereiro deste ano. Nesta quinta-feira, 4, o placar de 23 a 7 confirmava a perda do mandato. O veredito final será dado amanhã, durante o segundo turno da sessão.

Os parlamentares precisaram analisar o caso outra vez porque a desembargadora Maria Aparecida Blanco de Lima, do Tribunal de Justiça do Paraná, anulou a sessão que tirou o mandato de Freitas em junho deste ano.

Durante a sessão de hoje, a defesa de Renato Freitas apresentou uma “questão de ordem” sobre o prazo de 90 dias previsto para a conclusão do processo. Segundo o parecer, o prazo para julgamento encerrou-se em 25 de junho.

O presidente da Câmara, Tico Kuzma (Pros), rejeitou o pedido. “Desde o início, esta Casa segue a previsão do regimento interno”, disse. “O processo ético disciplinar tem prazo de 90 dias úteis, podendo ser renovado por mais 90.”

Freitas não usou os 15 minutos disponíveis para se defender. O vereador que invadiu a igreja disse que vai se pronunciar amanhã. Em declarações anteriores, o petista alegou ser vítima de racismo. Freitas recebeu o apoio do ex-presidente Lula e de outras figuras do PT.

Revista Oeste

https://portals1.com.br/wp-content/uploads/2022/07/970x150-2-1.gif

Mais popular