Comportamento

Após a morte de Lúcia Braga, filha adotiva e impedida pela justiça, gera conflito familiar

A morte da ex-deputada federal Lúcia Braga nesta sexta-feira, 8 de maio, apresentou um sério conflito familiar entre a filha Mariana Braga e netos do ex-governador, Thiago Braga e Wilson Neto, por conta de decisão judicial anterior impedindo o acesso da filha por justificativa de agressão ao casal. De maneira arbitrária, e sem respeitar a dor da família, na sexta-feira após o enterro de Lúcia Braga, a filha tentou invadir o apartamento do casal, no Bairro do Altiplano, em Joao Pessoa.

A existência de vídeos expondo agressões sobretudo à ex-deputada geraram a decisão judicial

O advogado Johnson Abrantes confirmou que a justiça estadual deferiu há meses atrás de tutela antecipada, espécie de liminar, impedindo que a filha do casal tivesse a ter acesso com 100 metros de distância por ameaças e agressões.

Em face disso, conforme admitiu, ela passou a morar na casa de Wilson Braga em Camboinha com seu companheiro, identificado como filho do ex-deputado João da Mata.

Medidad adicional – Para Mariana Braga ter acesso ao casal no HSNS o advogado Johnson Abrantes pediu que à justiça concedesse um “caso excepcional”, o que foi consentido por decisão judicial na sexta-feira quando da morte de Lúcia Braga levando a família a um acordo para sepultamento.

 

 

com wscom

 

Mais popular